8 de jun de 2010

SÉRIE ENTREVISTAS - JUNECA


Duas no mesmo dia, e dessa vez o pioneiro JUNECA, famoso pelas suas proezas na decáda de 80 e grande influenciador desse movimento que hoje devasta a maior cidade da América Latina. Vale a pena conferir mais esse ótimo trabalho do BACAL, com uma preciosidade do pixo, lenda viva que rodou o Brasil em nome da arte marginal.

1- Quando e como vc se envolveu em pixacão?

No começo dos anos 80, começou tudo por brincadeira, e foi tomando dimensões aguçando a curiosidade das pessoas por muitos anos.

2- Como era a pixacao nessa época?

Não existia praticamente pixações, somente algumas frases de efeito e o lendario cão fila km, com certeza, por esta razão tivemos tanto destaque que dura ate hoje.

3- É fato que vc e sua turma eram os pixadores mais conhecidos de sua epoca, vc acha que influenciou muita gente a começar a pixar? Comente.

Na verdade não era uma turma e sim eu ,Juneca, e meu parceiro Pessoinha, acho que tudo e moda, como era algo novo muita gente foi no embalo, não esquecendo que a pixação e uma grande forma de expressão

4- Nos conte como foi aquele lance de vc e o Bilao terem os "nomes" no diario oficial de SP na epoca do Janio , e como fizeram p/ escaparem da polícia na época?

Como todo adolecente ficamos assustados no começo, mas a midia deu grande importancia para o fato, ai começamos a participar de varios programas de TV, jornais e revistas acabou virando uma grande curtição para escapar, houve uma reunião com o vice prefeito da epoca Altur Alves Pinto para resolver o problema, mas somente quando tive um encontro em um programa de TV com a nova prefeita Luiza Erundina, que me afirmou que todas as manifestações culturais seriam bem vindas para cidade, realmente tive um pouco de sossego.

5- Na epoca em que vc ainda pixava , qual foi a sua maior proeza como pixador? Qual o role que ficou na sua memoria?

A cúpula da camara do congresso Nacional em Brasilia.

Andei pelo Brasil inteiro todos lugares estão marcados na memoria.

6- Qual foi o motivo que o fez parar de pixar?

Depois de muitos anos pixando, recebi um convite de um artista plastico para trabalhar como seu assistente, acabei gostando e criando uma carreira propria como grafiteiro, comecei a gostar de arte e fui cursar a faculdade de artes plasticas, com isso me envolvi com a arte onde estou ate os dias atuais.

7- Como foi essa sua passagem de ex-pixador p/ artista plástico? Comente.

Foi tudo automático, nada pensado e programado, as coisas foram acontecendo, quando percebi estava ministrando cursos e oficinas para adolecentes, que faziam o mesmo que eu no passado, passando noções de arte e cidadania.

Fiz varios trabalhos sociais e comunitários.
De pessoa perseguida pelo Prefeito, passei a ser convidado pelo governo para ministrar cursos e palestras em varios lugares, inclusive, em esolas e Universidades Federais.

8- O que vc diria a mulekada que hj em dia faz e curte pixacao em SP? Como vc ve a pixacao hj em dia?

Acho que a liberdade de expressão deve existir, mas acho que poderia ser bem mais elaborada e pensada, pois a pixação e uma midia e uma força de expressão muito forte, o que sinto sobre a pixação de hoje em dia e que não conseguimos identificar os atuantes, mas sabemos que eles existem e estão dando seus recados, por isso respeito.

9- Nos conte sobre os seus trabalhos atuais , ainda pinta nas ruas de SP?

Continuo atuante com inumeros trabalhos, exposições no Brasil e internacionais, cursos, oficinas, cenarios, etc. Estou um tempo fora das ruas por alguns problemas pessoais, mas ja estou preparando um novo trabalho, que com certeza, antes do final de 2009 estara nas ruas, pois o grande barato e estar nas ruas.

10 - A ultima pergunta é sempre 1 tema livre p/ vc mandar as suas idéias e falar sobre o assunto. Fique a vontade!

Alguns acham que sou contra pixação, na verdade seria ate incoerencia, fiquei muitos anos na pixação aposentei e tomei outros caminhos, falo por mim, não quero ser exemplo para ninguem, como respeito quem faz a pixaçao, so quero que respeitem a minha decisão, muitos que falam não eram nem nascidos e eu ja pixava.
Vivemos em uma democracia e cada um devera saber o que e melhor para si, não sou eu quem vai decidir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário