25 de dez de 2009

DOCUMENTÁRIO PIXAÇÃO - ANOS 90!

Vão ae 2 vídeos de um documentário sobre pixação feito pelo antigo e extinto programa jornalístico “Documento Especial”, exibido nos anos de 1990:


Parte I






Parte II


DOCUMENTÁRIO STICKERS!

Hoje meu post é sobre stickers, o vídeo é um pouco antigo mas vale a pena conferir como funciona um pouco do movimento!

24 de dez de 2009

IATÃ CANNABRAVA


Iatã Cannabrava, fotógrafo e coordenador do Estúdio Madalena, lançou o livro Uma Outra Cidade, um registro documental da periferia das grandes cidades.

O Capão Redondo, em São Paulo, foi o ponto de partida. Depois, morros e favelas de capitais latino-americanas como Lima, Caracas, La Paz, México, Buenos Aires, Montevidéu, Brasília e Belém mostraram as paisagens urbanas de seus subúrbios.

Gente, casas, carros e ruas, em jogos de luz, sombra e cores, preenchem as páginas da públicação.

Rubens Fernandes Júnior, pesquisador e crítico de fotografia; Horácio Fernándes, historiador e curador; o escritor Férrez e o dj Nel, assinam os textos do livro, ao lado das descrições do autor sobre as suas idas à periferia, workshops que deu no Capão Redondo, e a vida e as condições nas favelas estrangeiras.

Iatã Cannabrava organizou projetos como Revele o Tietê que Você Vê (1991); Foto São Paulo (2001) e Povos de São Paulo - Uma Centena de Olhares sobre a Cidade Antropofágica (2004), além de mais de 30 exposições e 80 workshops.

Dentro do Estúdio Madalena, é também responsável pelos eventos Paraty em Foco, o Encontro de Coletivos Fotográficos Ibero-Americanos, a expedição fotográfica De Olhos nos Mananciais e o Fórum Latino-Americano de Fotografia de São Paulo.

Texto retirado do site: www.zupi.com.br










FELIZ NATAL !

GRAFFITI WORLD DOWNLOAD


Graffiti World Street Art from Five Continents, é um livro de graffiti, lançado em 2004 contendo graffitis dos cinco Continentes. Representando as Américas temos os Brazucas: Binho, Does, Herbert, Nina, Os Gemeos e Vitché.

Apesar de ser um livro antigo, vale a pena baixar e tê-lo para inspiração!


Baixe aqui:

Parte 1: http://www.mediafire.com/?quohiz7y7k0

Parte 2: http://www.mediafire.com/?kkq1umrlsm4

23 de dez de 2009

O EVANGELHO SEGUNDO TIM MAIA

Em se tratando de um verdadeiro precursor e gênio do soul , resolvi escrever um pouco de uma das fases mais intrigantes e musicalmente produtivas de Tim, um personagem da música brasileira que deixou muitas saudades.

Sendo assim, os álbuns Racional I e Racional II,lançados no ano de 1975 e 1976 sucessivamente pelo selo Seroma, que pertencia ao próprio Tim Maia (nome referente a (SE)bastião (RO)drigues (MA)ia), são alvo de intensa análise e seus LP'S considerados hoje itens rarissímos e consequentemente muito caros (a cifra gira em torno de 600 reais).

Uma curiosidade é que os mesmos, no entanto, eram praticamente "dados" pelo "síndico do Brasil" na época, sendo um material altamente rejeitado pelas gravadoras (daí a produção pela Seroma) e de pouco alcance, uma vez que faziam apologia a cultura racional que irei explicar.

Logo, vai aí um pouco da história dos albuns Racionais (Mano Brown sempre foi , diga-se de passagem, um fã caloroso do rei do soul/funk) e da estranha cultura do "Grão Mestre Varonil" Manuel Jacintho Coelho e seus livros do Universo em Desencanto que fizeram Tim Maia parar, por um tempo, das drogas e do álcool , e se transformar num devoto a ponto de vestir toda sua banda de branco e junto com os músicos pintar todos os instrumentos da mesma cor com o propósito de "desmagnetizar" seu mundo.

*Apesar de uma pequena explanção, a leitura do livro "Tim Maia : Vale Tudo" de Nelson Motta realça e aprofunda o assunto.Vale dizer ainda que não sou adepto a cultura racional nem contudo pesquisador da mesma.


Historia da cultura racional

A Cultura Racional foi fundada por Manoel Jacintho Coelho, considerado pela Cultura Racional como o Racional Superior da Terra, na cidade do Rio de Janeiro, em 1935, em Belford Roxo, no centro espírita Tenda Espírita Francisco de Assis. Embora fundada naquele ano, somente passou a ser divulgada a partir de 1970. Segundo conta o livro, o fundador recebeu uma ordem de fechar o centro espírita porque havia chegado ao mundo uma nova era, chamada Fase Racional, a fase do desenvolvimento do raciocínio, localizado na glândula pineal.

Segundo o movimento, o raciocínio desenvolvido com a Imunização Racional é algo completamente diferente do pensamento lógico (usualmente considerado como raciocínio) pois este não limita-se a uma operação lógica discursiva. O raciocínio desenvolvido através da Imunização Racional representa o perfeito equilíbrio entre lógica e emoção, funcionando como um ponto orientador do ser humano, libertando-o de angústias, tristezas, energias negativas e os mais diversos males.


Elementos da Cultura

Segundo seus seguidores, a Cultura Racional é "a cultura do desenvolvimento do raciocínio, do mundo que deu origem a este em que habitamos, por isso não é seita ou doutrina, nem tampouco é ciência, filosofia, nem espiritismo. E também não precisa de igreja, sinagoga, mesquita ou casa de pregação. Esta cultura não ataca, não ofende, não humilha, é a favor de todos. Interessa a toda a humanidade, pois é o conhecimento de onde viemos e para onde vamos, como viemos e como vamos, por que viemos e por que vamos".

A Cultura Racional teoriza, sobre a origem do universo, que os seres chamados de habitantes do Mundo Racional (corpos de energia pura, limpa e perfeita) estavam na Planície Racional e viviam em harmonia, até que alguns resolveram experimentar uma parte da Planície a qual não estava pronta para entrar em progresso, o que acarretou um processo de degeneração. Nesse processo, começou a ocorrer perda de virtudes (energia com poder de animação e criação) e assim todos foram descendo, uns mais outros menos, até que fosse formado o Universo. Sendo assim, segundo essa teoria, a missão do animal Racional (ser humano) seria a de retornar ao seu estado original de equilíbrio, pureza e perfeição, se aperfeiçoando através de uma progressão, baseada nos seguintes conceitos :

A formação dos corpos aí na Terra é derivada de sete sementes, e estas sementes em partículas, vinculadas à força dos seguintes lugares: sol, lua, estrelas, água, terra, animais e vegetais. Os corpos dependem, direta ou indiretamente, da força das partículas desses sete seres que, reunidas, formam o corpo humano.

Devido o Universo ser produto de uma energia primordial (Energia Racional) que degradou-se em outras duas forças (fluido elétrico e magnético), todos os seres estão, em menor ou maior grau, interligados entre si.

Através das transformações e progressos inerentes a natureza, o mundo chegou em um período propício a religação total com essa energia primordial. Através do estímulo da célula Racional (localizada na glândula pineal) há a religação com a Energia Racional, o que recupera as virtudes que se deformaram nas sete sementes. Com isso, o corpo e a mente desligam-se do estado degradado, voltando a ser puro, limpo e perfeito.

A esse processo dá-se o nome de Imunização Racional.


Fase racional (1975-1976)

Na década de 70 , Tim Maia entrou em contato com a ideologia Cultura Racional através de um livro intrigante que folheara na casa de Tibério, um grande amigo, chamado "Universo em Desencanto" e que mudaria a sua vida. Apartir de tal momento, Tim finalmente tinha achado a resposta para tudo: quem somos, de onde viemos e pra onde iriamos.

Liderada por Manuel Jacinto Coelho, um "guru" da ufologia e o sumo sacerdote do Racional Superior, que psicografava os livros e comandava os rituais de leitura,doutrina e purificação, Tim Maia entrou de cabeça num novo projeto quando lançou, (1975), os álbuns Tim Maia Racional.

Mudado de vida e totalmente devoto da nova "religião" que tinha ilustres seguidores como João Roberto Kelly, Luperce Miranda e Jackzon do Pandeiro, Tim e sua banda Seroma passaram a frequentar a velha e modesta casa de mobiliário escuro e pesado onde eram feitos os encontros liderados pelo mulato forte e imponente, com seus quase dois metros de altura, todo vestido de branco e de um tremendo vozeirão.

Grande divulgador da seita, a verdade única é que tais fatos proporcionaram a Tim Maia uma nova vida, fora dos vícios, com a qualidade de sua voz mudada pra melhor, longe das laricas e sucessivamente um homem mais magro, saudável e de uma energia avassaladora.

Todos estavam mergulhados de corpo e alma naquela aventura e advertido por Manoel Jacintho de que cores vivas (especialmente os metais) atraíam magnetismo negativo, Tim mandou comprar duas latas de tinta esmalte branco e junto com seus 11 músicos pintou todos os instrumentos,só escapando os teclas pretas do piano.Mas uma loucura do músico que ficava horas olhando fixamente para um papel branco, conforme instruções do mestre, para ver a "Luz Racional".

Porém a "febre" durou poucos anos e desiludido com a ideologia, percebeu que o “mestre espiritual” Manuel não correspondeu ao ideal de um mestre . "Logo vi que o negócio dele era umbanda e baixo espiritismo... Ele é o rei da guiné-tatu e comia todas as garotinhas, botou uma ovelha em cada casa e ainda dizia que mulher magnetizava" disse o síndico do Brasil que anteriormente tinha queimado a roupa branca e desabafou contra o "charlatão".

Assim o cantor, revoltado, tirou de circulação os álbuns, tendo virado item de colecionadores, devido à raridade. Deste disco existem várias pérolas, uma das quais é Imunização Racional.

Já nos anos 2000 foram descobertas novas músicas pertencentes à "fase racional", no que foi intitulado de verdadeiro "racional 3", podendo-se mencionar as faixas: "You Gotta Be Rational", "Escrituração Racional", "Brasil Racional", "Universo em Desencanto Disco", "O Grão Mestre Varonil", "Do Nada ao Tudo" e "Minha Felicidade Racional", disponibilizadas apenas na Internet.
Após o término de sua fase racional, Tim voltou a seu antigo estilo de música e vida e mais sucessos se seguiram: "Sossego" (do LP "Tim Maia Disco Club", de 1978), "Descobridor dos Sete Mares" (faixa-título do LP de 1983, que também trouxe "Me Dê Motivo") e "Do Leme ao Pontal" (de "Tim Maia", 1986).

Site da cultura racional:
http://culturaracional.com.br/

Site sobre a fase racional:
http://www.freakium.com/edicao5_timracional.htm

Video "Fase Racional" exibido no Fantático:
http://www.youtube.com/watch?v=OikzN2C1SFY

Discografia de Tim Maia para download:
http://downloando.maumaupage.com/2008/07/tim-maia-discografia-1970-2007.html


"Eu não fumo, não bebo e não cheiro. Meu único defeito é que eu minto um pouco"
Tim Maia

Fotos:

Capa deTim Maia Racional Volume I: Raridade entre colecionadores

Capa de Tim Maia Racional Volume II : Doutrina através da música "gospel" de Tim Maia e produção independente

Banda Seroma : vestindo a camisa, literalmente, da cultura racional

Tim Maia "pregando" através de sua música.Atrás, devotos com os livros "Universo em desencanto"

Manoel Jacintho Coelho: sumo sacerdote do Racional Superior



BNE WAS HERE!





Vocês se lembram da época em que todos se perguntavam quem é Banksy? Como é a cara dele? Onde vive? Quando os soldados da rainha da Inglaterra o procuravam adoidadamente?
Pois é BENET aka BNE é o novo procurado, suas constantes aparições em cidades ao redor do mundo como tokyo, nyc,praga, madrid, bangkok entre outras, gerou atenção principalmente da mídia e governantes, a exemplo os US$ 3500 oferecidos pelo prefeito de São Francisco por informações sobre ele.
Sua arte passa por stickers graffite tags, com diversos modelos de letras e estilos. Recentemente abriram uma galeria em manhattan retratando seu trabalho, nela há stickers do artista sobrepostas a marcas conhecidas como o mickey e coca-cola.
Agora será que BNE é só uma pessoa,uma crew, algum movimentoou até uma possível ligação com Banksy?
vamos esperar.





































link: imagens

22 de dez de 2009

CARLOS ADÃO, A LENDA!







Quem já passou por São Paulo pelo menos uma vez, sabe que é impossível andar pela cidade sem ver o nome "Carlos Adão" escrito em algum muro, e sempre do mesmo jeito peculiar. Ano passado ele, Carlos Alberto Adão, “inovou” e apresentou seu número de candidato a deputado estadual (7010) com a frase “A seleção 70 foi 10″, bem na época da Copa do Mundo, numa espécie de teaser político.


Desde 1996, que Carlos Adão, sempre acompanhado de seu surrado Opala cheio de tinta látex preta e verde, sai pela cidade afora assinando muros de toda São Paulo criando uma marca inconfundível e clássica, reconhecida por todos ecritores de rua. Mas o que faz ele ser tão conhecido? O mistério. A pergunta “Quem é realmente Carlos Adão?” se espalhou, gerando um imenso boca-a-boca e até lendas urbanas envolvendo alienígenas.

Para retratar um pouco como é esse processo, segue abaixo um vídeo de Carlos Adão em plena atividade:





19 de dez de 2009

A ARTE PROFANA DE STEPHAN DOITSCHINOFF

Depois de ter postado seu curta "Temporal", venho nesse post contar um pouco da história de Stephan Doitschinoff, o "Calma", um artista plástico e ilustrador brasileiro que vem se destacando no cenário mundial das artes contemporâneas.

Stephan Doitschinoff cresceu mergulhado em religião. O pai era pastor evangélico, e a mãe o deixava na igreja, ouvindo sermões, para poder ir trabalhar. A avó era espírita, e ele estudou em colégio católico. Tamanha espiritualidade sumiu ao virar jovem, membro de banda punk. E voltou depois de mais velho, quando a incorporou em seus estudos de artista.

Doitschinoff, cujo sobrenome vem do avô búlgaro, já fez exposições individuais em Londres, Nova York e São Paulo. Nos anos 90, antes de trabalhar com murais e telas, o artista fazia cenários de shows de bandas punk e capas de discos.

Da época em que colava pôsteres no muros de São Paulo, ganhou o apelido de "Calma", sua assinatura. A palavra é a abreviação de "com alma" em latim.













































18 de dez de 2009

RAMON MARTIN

Nesse post vou mostrar um pouco do trampo do artista plástico e graffiteiro Ramon Martins, mais um que expôs no Masp na expo “De dentro para fora/De fora para dentro”.