29 de jan de 2010

IS THIS BANKSY AT WORK?

TERRY RICHARDSON


Terry Richardson é uma celebridade internacional, bem como um dos fotógrafos mais prolíficos e convincente de sua geração. Conhecido por sua incrível capacidade de cortar a essência crua de quem aparece antes de sua lente, a visão de Richardson é ao mesmo tempo humorado, trágico, muitas vezes, bonito, e sempre provocativo.

Nascido em Nova York e cresceu em Hollywood, Terry começou a fotografar seu ambiente enquanto participava de Hollywood High School e tocando em uma banda de punk rock. E ele não parou de fotografar desde então. Terry tem campanhas para clientes como Gucci, Sisley, Miu Miu, Chloe, e seu trabalho editorial foi publicado em revistas como a Vogue francesa, britânica Vogue, iD, GQ, Harper's Bazaar e sua impressionante lista de temas inclui Daniel Day-Lewis, Leonardo DiCaprio, Vincent Gallo, Tom Ford, Jay Z, Kanye West, Johnny Knoxville, Karl Lagerfeld, Pharell Williams e muitos outros.

Trabalho de Terry teve como tema diversas paisagens e lugares e ele devido a isso,publicou uma selecção de livros em todo o mundo, começando com Hysteric Glamour em 1998, e alongamento ,através de sua carreira, até seus mais recentes trabalhos, uma retrospectiva da editora Taschen, intitulado Terryworld 25th Anniversary Edition.

O trabalho de Terry abrange ainda uma variedade de mídias: ele encabeçou músicas e vídeos publicitários e atualmente está trabalhando em seu primeiro longa-metragem.

Seja qual for o meio, Terry Richardson continua a provar que ele é um verdadeiro e original americano.
















ANDY WARHOL NO BRASIL


A assessoria de imprensa da Pinacoteca do Estado de São Paulo (região central) confirmou a vinda da exposição "Andy Warhol, Mr. America" para o Brasil em março, ainda sem data definida. A mostra reúne os trabalhos mais expressivos do pintor e cineasta norte-americano (1928-1987), símbolo máximo do movimento da pop art no mundo.

De acordo com o site do Malba (Museo de Arte Latinamericano de Buenos Aires), onde a exposição permanece até 22 de fevereiro, a retrospectiva será apresentada no Brasil a partir de 20 de março.

A mostra ocupará a Estação Pinacoteca com 26 pinturas, 57 serigrafias, 39 fotografias, duas instalações e 44 filmes. A maior parte das obras selecionadas dá ênfase ao período de 1961 a 1968. Entre elas há os famosos retratos de Marilyn Monroe, Jackie Kennedy e Mao Tsé-Tung; a série de Sopas Campbell; os filmes "Empire", "Blow Job", "Outer and Inner Space"; e uma grande seleção de seus "Screen Tests", três rolos com 10 retratos cada, produzidos no famoso estúdio The Factory.





20 de jan de 2010

CARLOS DIAS!

Nascido em Porto Alegre, em 1975, Carlos Dias morou muitos anos em São Paulo, onde participou e teve contato ativamente com muitas sub culturas juvenis dos anos oitenta e noventa: skate, punk, hardcore, graffiti, street art, etc.

Com essas referências, Carlos construiu um mundo psicodélico, pop e expressionista, povoado por personagens surreais em cenários caóticos. Seu imaginário é fruto de intensa pesquisa de Arte Popular, de Cultura Pop e referências contemporâneas de Street Art.



Sua gráfica é marcante e fortemente ligada à pintura gestual. Rabiscos, escorridos, manchas são elementos recorrentes nas suas pinturas, onde vez ou outra surge uma frase ou palavra escrita numa tipografia toda própria.
A cor também é elemento essencial e surge associada à exploração de materiais inusitados, como o fluor, a purpurina ou a tinta metalizada.





Quando fazia graffiti, ainda nos anos noventa, recebia muitas críticas dos ‘puristas’, por que ao invés de usar apenas o spray, o artista subvertia e recorria às ferramentas mais improváveis para pintar as paredes: giz de cera, cantas, lápis, colagem, entre outras.


Sujeira, poluição, ruído e excesso visual são elementos constantes na obra do artista. Essa é uma expressividade barulhenta mesmo, que dialoga abertamente com a música do Againe, Polara, Caxabaxa e outras bandas formadas pelo artista ao logo das últimas décadas.


Carlos é músico, compositor, performer e autor de alguns hits de sucesso gravados por bandas pop, como CPM22 ou Cansei de Ser Sexy. Suas habilidades musicais têm muito a ver com a ‘sonoridade’ da sua pintura, ditada pela alternância de ritmo, pelas texturas repletas de ruídos e dissonâncias ou pelo volume de pinceladas espessas ao lado de leves rabiscos feitos a lápis.




Outro diferencial do artista, é que Carlos foi um dos primeiros artistas a usar o adesivo, como plataforma para o seu trabalho. Na virada do milênio, a Arte Urbana passava por grandes transformações e as novas gerações procuravam novos meios de intervir no ambiente das cidades. Esse movimento, chamado de Street Art, se consolidou nos anos seguintes e revigorou a arte pública feita por jovens nas grandes metrópoles.

17 de jan de 2010

OS GEMEOS, NOS BRAÇOS DE UM ANJO




Após o Tate Modern e o Castelo de Kelburn, os irmãos Pandolfo conquistaram a Europa, e agora de volta ao continente preparam a exposição Nos braços de um anjo em Milão, Itália,pela segunda vez na galeria Patricia Armocida com data de abertura para o dia 25 de janeiro, a exposiçao evidencia a alma do sucesso dos irmãos, uma mistura de folclore e surrealismo presentes também na muito bem aceita Vertigem recentemente exposta no MAB-FAAP em São Paulo

Artista: osgemeos
Titulo: Nos braços de um anjo
Data: 25/01 - 25/03 2010
Inauguração: 25/01 hora 18.30
Endereço(At): Galleria Patricia Armocida, via Bazzini n°17 Milano
Horário: terça à sabado, 11:30am 01:00pm / 03:30pm 07:00pm
Entrada: grátis/free
Info: +39 02 36519304/ +39 339 7291034 info-email


site

Galleria Patricia Armocida



After the enormous success in 2007, Galleria Patricia Armocida is proud to announce the return of OS GEMEOS for their second solo exhibition at the Milan gallery, which opens on Monday January 25, 2010 at 6:30PM.

Otavio and Gustavo Pandolfo (1974, São Paulo, Brazil), identical twins better known as Os Gemeos, were pioneers of Brazilian writing in the mid 80s. Aside from the incredible works they’ve created in the streets of São Paulo, in recent years they’ve also been invited to show their creations in museums and in some of the most important art expos worldwide.
For this exhibit, entitled Nos braços de um anjo (In the arms of an angel), they will present never-before-seen works: large canvases, musical sculpture-objects, mechanical and interactive site-specific installations which will be created in the gallery itself.

The exhibit includes works that reflect their imagination which is influenced by daily experiences in the urban outskirts of a huge metropolis rich in contrast, and by cultural and musical folklore of the northeastern part of the country, which have been translated by the sensitive eyes of the artists into poetic visions with surreal and dreamlike atmospheres.
Os Gemeos’ distinctive characters, recognizable by their yellow skin and garish clothing embellished with gems and sequins, create delicate portraits of musicians, fishermen, women, and children who populate simple and sensual scenes of Brazilian reality that are melded with imaginary figures conceived in their oneiric universe. The precision of their lines, the delightful details in background landscapes or in the texture of the clothing, generate a sense of amazement and lead us to magical and fairytale-esque places imbued with a subtle and at times melancholic sense of lyricism which touches the soul.

Hailing from the street culture of São Paulo, Os Gemeos’ works gained international recognition and have been exhibited in prestigious cultural events, such as the Bienal de São Paulo in 2001, Cuba’s Havana Biennial in 2006, and in museums worldwide such as: Vertigo, Brazilian Art Museum (MAB-FAAP), São Paulo, Brazil, 2009; Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brazil, 2009; When Lives Become Form: Creative Power from Brazil, Hiroshima City Museum of Contemporary Art, Japan, 2009; Museu Oscar Niemeyer, Curitiba, Brazil, 2008; Street Art, Tate Modern, London, UK, 2008; Salon National Des Beaux-Arts, Carrousel du Louvre, Paris, France, 2008; As Flores deste Jardim meus Avós Plantaram, Museum Het Domein Sittard, Sittard, Netherlands; 2007. Some recent solo exhibitions: Too Far Too Close, Deitch Project Gallery, New York, USA, 2008; Sonhei que tinha sonhando, Galeria Pilar Parra e Romero, Madrid, Spain, 2008; Assum Preto, Galleria Patricia Armocida, Milan, Italy, 2007; O peixe que comia estrelas cadentes, Galeria Fortes Vilaça, São Paulo, Brazil; 2006. (text by galleria patricia armocida)



Castelo de Kelburn



Tate Modern



Links:
osgemeos
Galleria Patricia Armocida