7 de out de 2010

OSGEMEOS LITUANIA 2010


"De volta ao passado onde poucas histórias mágicas acompanharam a nossa infância, contadas pelo velho Kanciukaitis(nosso avô). Nascido no distrito de Vilkaviskis, na cidade de Kybartai, imigrou para o Brasil com seus pais e irmãos em 1926, em um navio com imigrantes, que saiu da Europa rumo ao novo continente. Foram 30 dias de viagem mar a dentro, passando por muitas dificuldades. Desembarcaram no Rio de Janeiro e logo se mudaram para São Paulo, onde iniciaram uma nova vida no bairro do Brás.

Pois é, fomos buscar nosso passado, parte da história de nossa família. Uma história que estava apagada e esquecida, que pouco sobrou. Destruída pelo regime comunista e pelos nazistas que ocupavam a região, muitos documentos como registros, fotos, mapas foram queimados. Aproveitamos a nossa visita a Lietuva! (Vilnius e Kaunas) e fomos em busca deste “tesouro” perdido no cantinho do mapa, onde se você “pisar ali já esta na Russia”.
Em 1991, o Conselho Supremo da República Socialista Soviética da Lituânia anunciou sua independência da URSS e a restauração da República da Lituânia como país independente. A partir daí transformou-se rapidamente, procurando apagar os traços do regime comunista. Em 2009 foi considerada a Capital Européia da Cultura.

Ao entrar em Vilnius, você ainda sente a presença do estilo “comunista” em algumas construções, propagandas e conjuntos residenciais muito antigos. Pouco restou, logo tudo foi se transformando e criando uma identidade própria. Não tem como deixar de notar alguns “tags” que marcam a cidade toda, nomes como: Solomon, Cabri, Sput, STone, Azert e Water… estão em todos os lugares. Vilnius uma cidade com muita vida, muitos jovens e estudantes vêm de toda parte da Lithuania para estudar e curtir as festas e eventos que la acontecem, principalmente no verão como o dia 1 de maio (considerado o dia da música), todos saem as ruas com instrumentos e gigantescos “bombox”, pra tocar suas músicas preferidas, cantar, dançar, fazer shows nas praças… Outro detalhe está na receptividade e beleza do povo e na incrível culinária típica Lithuana, com muita batata e bacon! e nos costumes e no folclore.

Sem dúvida a melhor coisa desta viagem, além de fazer novos amigos, pessoas queridas que cruzaram nossos caminhos, foi ter encontrado parte da nossa família. Estas duas senhoras encantadoras Stase (com 83 anos, prima de nosso avô Kanciukaitis) e sua filha Audrone. Existem coisas que já estão traçadas por Deus, tudo é uma questão de tempo…de acreditar, sonhar, lutar e ter paciência… Nesta hora não existe tempo.. “Eu me sinto uma menina de 20 anos, amo todos vocês agora não existe mais distância !” palavras de Stase. Obrigado Daiva e Paulius por tudo!"

Texto: osgemeos



Nenhum comentário:

Postar um comentário