31 de out de 2010

O "MINIMUNDO" DE SLINKACHU


Faz tempo que venho juntando uma coleção dos melhores trampos do Slinkachu, um artista britânico que faz intervenções urbanas com pequenos bonecos em miniatura. Suas obras passam despercebidas pela maioria das pessoas que passam apressadas pelas ruas de Londres, onde elas estão "expostas" somente para aqueles que conseguem enxergá-las. Talvez seja esse o conceito que Slinkachu transmiti indiretamente com suas intervenções: o quanto somos sufocados e minúsculos se comparados a imensidão da metrópole urbana. É fantástico o resultado:



















Um comentário:

  1. Nossa, Heron, é a primeira vez que entro no blog e já me deparei com uma questão que é bastante intrigante pra mim !
    Eu realmente acho que as coisas funcionam dessa forma, somos pequenos demais diante da imensidão do mundo e da complexidade da vida que levamos, do que nos manipulam . Não sei se você conhece a história da formiga, que podemos ser comparadas a elas, porque elas são tantas, que a morte de uma delas não significa nada . A morte de cada pessoa significa, mas para uma porcentagem da população praticamente nula, e com o passar das gerações será esquecida . É até estranho pensar isso, mas acho coerente e também acho que tenha relação com as imagens . Adorei o post !

    ResponderExcluir